acordos-alunos-inadimplentes

Alunos inadimplentes: como fazer acordo e controlar a cobrança

A falta de pagamento das mensalidades escolares resulta em uma série de problemas para as instituições de ensino. Sem o recebimento devido, vários investimentos podem ficar comprometidos, fazendo com que haja diversas perdas, inclusive relacionadas à qualidade dos serviços. Em casos mais graves, até o salário dos colaboradores pode não ser pago em dia. Por isso, o acordo com o inadimplente é tão importante.

Evitar que situações como essas se tornem realidade pode parecer uma tarefa difícil inicialmente, mas certamente é que o deve ser feito para conseguir manter a escola de pé e em bom funcionamento. Neste artigo, vamos dar dicas sobre como lidar com alunos inadimplentes e mostrar de que forma a tecnologia pode ajudá-lo!

Como evitar a inadimplência

Antes de mais nada, é importante deixar claro que, embora a inadimplência seja um problema que ronda as instituições de ensino, existem, sim, formas de minimizá-la e combatê-la. Sabendo que ela pode ocorrer a qualquer momento, inclusive de forma mais incisiva em períodos de crise financeira, fica mais fácil ter à mão na hora certa os recursos necessários para combatê-la.

Faça acordos com os alunos inadimplentes

Uma das primeiras e mais importantes ações deve ser o acordo de inadimplente. Trata-se de uma negociação feita entre as duas partes envolvidas. Ao assinar um documento, o devedor está assumindo o compromisso de que ele irá honrar a dívida, conforme as condições devidamente estabelecidas.

É essencial que todos os pontos estejam bem claros e que se leve em consideração a realidade e a necessidade de ambos os lados, sendo algo verdadeiramente saudável e frutífero.

Mantenha os bons pagadores próximos

Para evitar a inadimplência, outra boa dica é manter sempre ao seu lado aqueles que pagam as mensalidades em dia, muitas vezes até mesmo de forma adiantada. É importante estimular as pessoas a continuarem a agir dessa maneira.
Algumas das ações que podem ser realizadas nesse sentido é oferecer algum tipo de desconto para quem faz os pagamentos antes da data estipulada, fazer sorteios de prêmios entre aqueles que não estão com as mensalidades atrasadas, entre outras possibilidades semelhantes. Assim, as pessoas sempre verão vantagens em permanecer adimplentes.

Digitalize os processos

A tecnologia também pode ajudar bastante nesses momentos. Por isso, torne os processos digitais, deixe todas as informações bem arquivadas e tenha um melhor controle sobre as quantias de dinheiro que entram e que saem da instituição de ensino.

Benefícios dos acordos com alunos inadimplentes

Nós falamos neste artigo que o acordo com inadimplentes é uma atitude importante. Mas você sabe todas as vantagens que a sua escola terá com isso? A primeira delas é que você dará a oportunidade ao devedor de conseguir arcar com a responsabilidade dele. Muitas vezes, as pessoas estão passando por um momento de crise e verdadeiramente não têm como honrar os seus compromissos.

Dessa forma, se houver algum tipo de desconto ou parcelamento, os dois lados irão se beneficiar. A vantagem para escola é que ela realmente irá receber. Já o inadimplente conseguirá pagar conforme as suas possibilidades.
Além disso, a dívida também para de crescer, fazendo com que fique mais fácil o seu pagamento. Outro ponto relevante é que a escola consegue reorganizar as suas finanças, pois tem uma previsibilidade acerca de quando irá receber os valores atrasados.

Como fazer acordos de dívidas

No entanto, para que esse acordo de inadimplente realmente dê certo, são precisos alguns cuidados. Existem, pelo menos, duas atitudes muito importantes para que isso ocorra.

Compreenda os alunos inadimplentes

A primeira dessas ações é justamente entender o outro lado. Por mais que a escola queira, precise e esteja no direito de receber as mensalidades atrasadas, não se deve ver o devedor como um vilão. Lembre-se que em diversas situações as pessoas querem muito pagar o que devem, mas foram impossibilitadas pelas circunstâncias.
Assim, na hora de fazer o acordo de inadimplente, leve em consideração a outra parte. Entenda a situação, tenha empatia e pense em condições que realmente caibam na realidade dele, sem, é claro, deixar de olhar para a sua escola também.

Use o termo de confissão de dívida

No acordo de inadimplente, o termo de confissão de dívida ajuda e muito. É por meio desse documento que você terá a garantia legal de que o pagamento das mensalidades atrasadas será honrado, com a declaração do próprio devedor.
Para fazê-lo, deve-se estar ciente de todos os pré-requisitos que envolvem esse termo. Por isso, verifique o que está disposto no artigo 784 e no inciso III do Código de Processo Civil (CPC).

Como o ERP AIX pode auxiliá-lo com os alunos inadimplentes

Sim, evitar e combater a inadimplência é possível. Com isso, a sua escola tem chances de crescer e prosperar cada vez mais, além de oferecer os melhores serviços e estruturas para os alunos e, consequentemente, para os seus responsáveis.

Nesse contexto, você pode contar com um auxílio a mais, que perpassa todas as dicas que demos acima: O ERP AIX.
Com essa ferramenta, a instituição de ensino consegue fazer todo o controle do acordo com alunos inadimplentes, sem o risco de perder informações importantes e os termos que foram propostos e devidamente combinados. Com esse software de gestão escolar, não há a perda do registro dos títulos negociados.

Na prática, após o acordo, a escola pode, por exemplo, gerar um novo boleto, referente a todas as mensalidade que estão em atraso. Tudo fica registrado no sistema e as informações podem ser acessadas facilmente, otimizando o tempo e a qualidade do serviço.

O acordo de inadimplente, quando feito da maneira certa e de forma responsável, possibilita que todos os lados saiam ganhando. Trata-se de algo extremamente benéfico para que as pessoas consigam pagar as suas dívidas e para que a instituição de ensino tenha condições de arcar com tudo aquilo que ela oferece, com as mesmas condições e propriedade de sempre.

Para que tudo dê certo, é fundamental também que não se perca a empatia e a compreensão de vista, sobretudo no momento de realizar as cobranças.