IPEM

Escola centenária une tradição e inovação em Belo Horizonte

Instituto Padre Machado usa o software de gestão da AIX Sistemas há mais de 20 anos e experimenta melhoria na organização interna e na relação com as famílias.

Quem passa em frente ao Instituto Padre Machado (Ipem), em Belo Horizonte, não pode imaginar que, por trás dessa escola quase centenária, há uma história de resiliência e muita inovação.

Fundada em 1921 em São João del-Rei, no interior de Minas Gerais, e transferida para a capital mineira em 1939, a escola manteve a tradição da pedagogia barnabita, mas se reinventou com uma nova gestão e com a tecnologia trazida pelo software da AIX Sistemas.

“Nesses 100 anos, a escola passou por altos e baixos, mas em função da sua força e conceito está forte. Agora, ela cresce com novo olhar, entendendo as necessidades de mudanças”, afirma Clever Alan Martins, que é coordenador financeiro e administrativo do Ipem.

Ele está no colégio há 12 anos: começou como professor, depois se tornou supervisor e, após uma alteração no formato de gestão da escola, em 2015, ele assumiu o cargo de coordenador da área administrativa. A escola também tem uma coordenação pedagógica e permanece com os clérigos barnabitas na direção.

É uma combinação de tradição e inovação: uma tarefa difícil de se fazer, mas que foi encarada com muito empenho pelos gestores do colégio.

Hoje, a gestão da escola é toda digital: os boletos são gerados automaticamente, a receita e as despesas são controladas por um sistema financeiro, as matrículas e a comunicação com as famílias são online. A inovação trouxe melhoria direta para os alunos e as famílias. 

No fim das contas, a reinvenção tecnológica da escola segue exatamente a linha pedagógica barnabita de valorização do outro. “Resiliência está no DNA do Ipem. Queremos sempre mudar e nos aperfeiçoar, rever conceitos e buscar o melhor para cada indivíduo que passa pela escola”, afirma Clever.

Localizado na Savassi, o Ipem atende, hoje, 480 alunos do ensino fundamental I ao ensino médio.

Automatização dos processos, não das relações!

O coordenador explica que a busca por um sistema de gestão aconteceu ainda na antiga direção: em 1998 a AIX Sistemas foi contratada pelo colégio. Na época, a demanda era dar segurança aos dados: sair do papel e digitalizar processos que até então eram manuais. 

Mas, na medida em que a escola foi se modernizando, passou a utilizar outras funcionalidades do software.

“Com o software temos aluno, família e escola em uma única plataforma. Isso faz muito sentido para nós porque essa tríade é a base do nosso trabalho. Precisamos dos três juntos, senão é como uma mesa manca, sem uma perna.” Clever Alan – Coordenador financeiro e administrativo

E, embora haja um mito de que a automatização da gestão enfraquece as relações interpessoais, o que o Ipem experimentou foi justamente o contrário: uma melhoria direta na relação escola-família.

Na área acadêmica, por exemplo, a escola passou a registrar frequência, notas e avaliações dos alunos online, de forma que os responsáveis têm acesso de onde estiverem e quando quiserem. 

“Antes dependíamos de datas pontuais, como conselhos de classe para ter acesso a todas essas informações. Agora, tanto professor quanto os pais podem acompanhar em tempo real. Isso ajuda a ter uma visão mais global do aluno e fazer intervenções preventivas, em caso de excesso de falta ou notas baixas, por exemplo”, diz.

Até em assuntos mais delicados, como inadimplência, o software ajudou a escola. Por meio do sistema financeiro – que identifica a falta de pagamento – e a funcionalidade de comunicação – que avisa imediatamente os pais – a escola conseguiu resolver parte do problema, sem prejudicar sua relação com as famílias. 

“Estar com inadimplência é perder aluno e não queremos isso. O sistema ajudou muito porque com um clique ele faz a relação por turma, identifica a falta de pagamento e envia uma mensagem para o responsável. O resultado disso é um diálogo mais rápido e uma negociação eficiente para manter o aluno na escola”, explica.  

Segundo Clever, nos últimos anos, a escola diminuiu sua inadimplência para uma média abaixo do mercado, o que proporcionou mais investimento na educação dos alunos.

A ordem é continuar se reinventando

Justamente por seu conceito de tornar a escola em um lugar acolhedor, em que todos se sintam respeitados, amados e não como número, o Ipem permanece investindo em inovação. Segundo Clever, a ideia é usar, cada vez mais a tecnologia, para auxiliar os educadores a terem esse olhar pontual para cada aluno. 

“Somos uma escola de quase 100 anos, mas que continua atual. Sabemos o valor da tecnologia, que traz credibilidade e segurança na tomada de decisões e nos permite ter precisão no atendimento. Isso tudo tem gerado resultados visíveis, a escola tem sido reconhecida, o crescimento está acontecendo e estamos cheios de boas expectativas para o futuro”, conclui.