EAD

Saiba como engajar os alunos no EAD

Os processos de ensino e aprendizado têm passado por diversas mudanças ao longo do tempo por causa dos avanços tecnológicos, com ferramentas como o moodle. A pandemia do Covid-19 acelerou ainda mais algumas etapas desse movimento, fazendo com que o ensino remoto se tornasse uma realidade para a maior parte das instituições. Com isso, a educação a distância (EAD) mostrou ainda mais a sua força e consolidação.

Apesar de bastante benéfica, essa modalidade também encontra alguns desafios pela frente. Muitas pessoas ainda são resistentes a ela, pois têm dificuldade de se concentrar e de se organizar no ambiente virtual. É necessário pensar em ações para engaja-las e obter resultados cada vez mais satisfatórios. É sobre isso que trataremos neste artigo!

Diferença entre ensino remoto e EAD

Para tratarmos com mais propriedade a EAD, é importante deixar bem clara a sua definição, uma vez que muitos ainda a confundem com ensino remoto. A grande diferença está na temporalidade do ensino remoto. Essa modalidade é utilizada como um recurso momentâneo, como foi bastante visto na pandemia do Covid-19.

Já a EAD é algo pensado e planejado especificamente para o meio online. Trata-se de um recurso utilizado de modo permanente, uma solução estratégica e bem estruturada para toda a duração de um curso, por exemplo.

Por que investir em ensino EAD?

Cada vez mais, o ensino EAD tem sido buscado pelas pessoas. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) mostra que, só em um ano, de 2017 a 2018, houve um aumento de 17% das matrículas nessa modalidade.

O que já vinha em ascendência ganhou ainda mais fôlego com a pandemia do Covid-19. Assim como tem ocorrido com o home office, empresas, instituições de ensino e o próprio público em geral têm se dado conta das vantagens da educação a distância.

A otimização do tempo, sem horas gastas em trânsito, a maior flexibilidade de horário e até o conforto do lar têm sido alguns dos benefícios que fazem com que as pessoas desejem essa opção virtual. O ensino remoto, feito à força em alguns locais, só mostrou ainda mais como as aulas online podem, sim, dar certo e de maneira excelente.

Com isso, não é exagero dizer que essa é uma tendência que só tende a se expandir cada vez mais em longo prazo. Instituições de ensino que souberem explorá-la bem só têm a ganhar.

Dicas para melhorar o engajamento nessa modalidade

No entanto, mesmo com tudo isso, é preciso dar uma forcinha àqueles que ainda se encontram relutantes em optar pela educação a distância, tanto professores, quanto alunos.

Como é algo relativamente novo, há quem não entende muito bem esse conceito de ensino. Outros, não o acham tão atrativo assim. Porém, essa visão pode ser mudada com algumas ações simples, mas eficazes. Confira algumas dicas:

Invista na comunicação instantânea

O processo de ensino e aprendizado envolve uma boa interação entre professores e alunos e entre os próprios estudantes. Não é só porque se está em um ambiente virtual que essa relação próxima vai deixar de existir, pelo contrário.

Invista em ferramentas que possibilitam a comunicação instantânea, como os chats. Assim, as pessoas podem trocar ideias, tirar dúvidas e se se sentirem mais integradas. Além disso, esse tipo de ferramenta traz a sensação de algo mais próximo e humanizado.

Não se esqueça, porém, de estabelecer algumas regras de utilização desse recurso. É relevante que todos se portem bem para que a experiência seja agradável para os participantes.

Faça transmissões ao vivo

A possibilidade de gravar aulas é uma vantagem da educação a distância, tanto para instituições de ensino quanto para os alunos. Isso porque se tem todo um material disponível para consultar a hora que quiser, além de otimizar o tempo de quem o produziu.

Mas essa não precisa ser a única opção. Pode-se investir em transmissões ao vivo também, com o uso de plataformas como o Zoom e o Meet do Google. A interação entre todos em um mesmo momento é importante e, aliás, segue mais uma tendência acelerada pela pandemia do Covid-19.

É importante estabelecer bem os horários, de forma que o maior número de pessoas consigam participar. Planejar horários alternativos também é algo que pode dar bastante certo.

Explore a gamificação

A gamificação chegou para ficar tanto no ambiente corporativo quanto no ambiente de ensino. Na escola a ideia é utilizar jogos educativos para estimular os estudantes.

Por meio dessa ação, gera-se uma competição saudável, fazendo com que os alunos queiram superar os seus limites e se entregar cada vez mais ao aprendizado.

Além disso, outro ganho importante diz respeito à integração e ao cultivo de um bom sentimento de equipe, em que uns ajudam os outros para obter resultados mais significativos.

Incentive a participação

Pensar e estabelecer boas atividades, sem dúvidas, é um passo de suma importância para as instituições de ensino que querem que a EAD tenha sucesso. 

No entanto, só isso não é suficiente. É necessário que as pessoas se sintam não só integrantes de todo esse processo, mas relevantes nele.

Apesar de ser um ambiente virtual, lembre-se sempre do lado humano. Mostre a cada estudante que ele é importante. Incentive-o a participar, a expor as suas opiniões, a mostrar quem ele é.

Esse tipo de atitude faz com que as pessoas percebam, cada vez mais, que não é só porque o processo de aprendizado e ensino não se dá pessoalmente que tudo precisa ser muito distante, pelo contrário. Revela que a integração não depende de um espaço físico para ocorrer e que os indivíduos são vistos muito mais do que como números pelo local que os acolheu.

Conte com boas ferramentas tecnológicas

Uma sala de aula virtual verdadeiramente eficiente requer o uso de tecnologias à altura dos bons retornos que se espera. Investir nelas não só garante que a EAD seja aplicada da melhor forma, mas faz da sua instituição de ensino algo sustentável para o futuro.

O ensino EAD já é uma realidade hoje e a tendência é que seja até mesmo indispensável daqui a alguns anos. Por isso, ações de engajamento nessa modalidade são essenciais para se dar bem!