videoaula youtube

YouTube e Vimeo: como carregar as videoaulas dentro das plataformas

Uma nova realidade predomina nos padrões de ensino durante o isolamento social causado pelo novo Coronavírus. Os ambientes virtuais de aprendizagem deixaram de ser uma ferramenta complementar e passaram a ser protagonista em escolas e faculdades. 

Não podemos negar que essa tendência – que já havia crescendo ao longo dos anos – veio para ficar e, com certeza, os ambientes virtuais de aprendizagem continuarão em alta mesmo quando tudo voltar ao normal. 

A produção das videoaulas são um dos melhores formatos para esse tipo de aprendizagem. A junção de áudio e imagem deixa a didática mais atrativa e prende a atenção dos alunos. Em um outro artigo aqui do nosso blog, ensinamos a gravar as aulas utilizando um programa gratuito. Para conferir, clique aqui.

Depois do vídeo gravado, é necessário disponibilizá-lo. Não é nada interessante enviar o arquivo em anexo para o aluno fazer o download, pois os vídeos costumam ficar pesados e ele vai depender de uma boa conexão com a internet para baixar. Além disso, nem todo mundo possui os programas de reprodução multimídia que abrem os formatos de arquivo que você exportar do programa de gravação. 

O ideal é colocar os vídeos em um site especialista em armazenamento e que vai exibir para os alunos em streaming, tipo Netflix, baixando o vídeo pouco a pouco. E é sobre isso que vamos tratar neste artigo. No momento do planejamento e configuração das salas de aula virtuais, as instituições de ensino devem se atentar em propor um modelo padrão para os professores. Para te auxiliar nessa tarefa, selecionamos os dois portais de hospedagem de vídeos mais populares: O YouTube e o Vimeo. Para saber mais sobre eles, continue a leitura! 

YouTube 

Esse é o canal de reprodução de vídeos mais popular de todo o mundo. Por ser muito acessível, você encontra de tudo no YouTube. É bem prático, dinâmico (permite interações por meio de seguidores, curtidas e comentários) e totalmente gratuito. 

No YouTube, o armazenamento de vídeos é ilimitado e esse é uma de suas grandes vantagens. Não possui contas pagas e, por essa razão, a quantidade de anúncios comerciais é alta. Pensando em conteúdos educacionais, essa pode ser considerada uma desvantagem. 

Imagine só: o aluno vai começar a assistir uma aula e, logo de início, já aparece aquele anúncio que é necessário esperar 5 segundos para pular. Nos vídeos mais extensos, os anúncios podem aparecer no meio do conteúdo, interrompendo o raciocínio do professor e dispersando a atenção do aluno. Podem aparecer, também, os banners de propaganda nos cantos da tela. 

Sobre os tipos de compartilhamento do vídeo, o YouTube possui 03 opções: 

  • Público, todos podem encontrar e acessar;
  • Não listado, somente as pessoas com o link podem acessar;
  • Privado, ninguém tem acesso além de você.

Vimeo 

O Vimeo possui uma pegada mais profissional. É uma plataforma muito conhecida mas não possui a popularidade do YouTube. Os seus usuários prezam mais pela qualidade do conteúdo a ser disponibilizado. Também possui as ferramentas interação e engajamento (curtidas, comentários e seguidores). 

Os vídeos dentro do Vimeo passam uma certa credibilidade a mais, pois as pessoas associam o seu conteúdo a algo elaborado e técnico. Essa é uma das grandes vantagens quando se leva em consideração que o conteúdo criado pelos professores representam o modelo de ensino da instituição. 

A conta gratuita tem algumas restrições em relação ao armazenamento e upload de vídeos: o espaço é limitado a 5GB e dentro de uma semana o usuário pode subir vídeos até atingir 500MB. As versões pagas aumentam esses limites e retiram todos os anúncios que aparecem no perfil do usuário e não nos vídeos (que é bem menor em relação ao Youtube mesmo na conta gratuita). Confira aqui os planos pagos e todos os seus benefícios. 

Existem mais opções de compartilhamento do vídeo dentro do Vimeo, são elas: 

  • Qualquer pessoa;
  • Somente eu;
  • Pessoas que eu sigo;
  • Pessoas que eu escolher;
  • Pessoas com a senha;
  • Pessoas com o link privado.

Como carregar um vídeo no YouTube

O primeiro passo é fazer o login no YouTube. Se você já utiliza o Gmail, não precisa criar outro perfil, basta acessar diretamente com os seus dados de cadastro (login e senha). Caso não tenha, crie uma Conta do Google aqui

Quando estiver logado, na parte superior do lado esquerdo, clique no ícone da câmera com o sinal de “+” por dentro e selecione Enviar vídeo:

Selecione o vídeo na pasta do seu computador e ele vai começar a carregar automaticamente. Enquanto isso, você já pode ir configurando as informações: 

1 – Detalhes

 

A primeira personalização é obrigatória: dê um título ao vídeo de acordo com o tema do seu conteúdo. Na descrição, fale de maneira sucinta do que se trata. Mais abaixo, você pode selecionar a miniatura que aparecerá quando o vídeo estiver pausado antes de iniciar. Pode ser a captura de uma cena automática que o próprio YouTube vai deixar  disponível quando o vídeo carregar ou você pode colocar uma imagem a sua escolha.

Ainda na parte de Detalhes, uma informação obrigatória e muito importante é sinalizar se o vídeo é ou não direcionado a crianças. 

Os professores da educação infantil e dos anos iniciais do ensino básico devem marcar a opção “sim”. Os demais, ao selecionar o “não” estão confirmando que é destinado a outro público e não que ele é impróprio.

2 – Elementos do Vídeo

Nesta parte é possível inserir algumas informações extras no vídeo como um vídeo sugerido relacionado ao tema e um convite para as pessoas se inscreverem no canal na opção Adicionar uma tela final. Em Adicionar cards interativos, o usuário pode inserir algumas chamadas a links externos ou a outros vídeos do YouTube no decorrer do vídeo  que está sendo carregado. 

Importante: pensando em vídeo aulas para a educação, essas ferramentas não são recomendadas pois elas levam as pessoas a outros links fora daquele que está sendo apresentado. O ideal é que o aluno foque a sua atenção ao que está sendo exibido no vídeo em questão e que ele o assista dentro da própria página do ambiente virtual. Vamos falar mais sobre isso ao final do artigo. 

3 – Visibilidade 

A visibilidade é uma configuração muito importante. O mais indicado para as vídeo aulas é que elas fiquem salvas no seu canal como Não listado. Dessa forma, as pessoas não irão encontrar o conteúdo ao fazer uma pesquisa relacionada ao tema no YouTube. Apenas aqueles que tiverem o link é que poderão assisti-lo. 

Clique em Salvar e o seu vídeo já estará disponível para compartilhamento, é só copiar a URL do navegador! 

Obs.: URL é o endereço de rede na internet, ou seja, o caminho para acessar o site. Exemplo: A URL do site da AIX Sistemas é www.aix.com.br 

Como carregar um vídeo no Vimeo 

O primeiro passo é criar uma conta e definir as informações de acesso e as complementares para o seu perfil dentro da plataforma. Você pode fazer sua inscrição utilizando o seu e-mail de preferência ou se cadastrar com a sua Conta do Google clicando aqui.

Após criar a conta e personalizar o perfil com as suas informações pessoais, é hora de iniciar o processo de colocar os vídeos na plataforma. 

 

A opção de carregar Novo vídeo aparece na barra de itens do lado esquerdo (conforme a imagem acima) ou no canto superior do lado direito da tela. Selecione ou arraste o arquivo do seu computador para iniciar o download. 

Enquanto o vídeo é processado, você vai preenchendo as informações importantes. O título é um campo obrigatório e nele você pode especificar a o conteúdo da aula a ser apresentada. Na descrição você coloca um resumo do que se trata. 

Importante: na aba Privacidade o ideal é selecionar a opção “somente pessoas com o link privado”. Dessa maneira, só terão acesso ao vídeo aquelas pessoas que você disponibilizar o link. 

Com o mesmo intuito do YouTube, a classificação do conteúdo deve ser selecionada de acordo com o perfil dos alunos. 

Quando aparecer “Carregamento concluído” você pode clicar em Salvar e o vídeo já estará disponível em sua conta! 

Como fazer para disponibilizar o vídeo para o aluno assistir dentro do ambiente de aprendizagem sem abrir em outra janela?

No Moodle:

Após ativar a edição do curso, na aba “Adicionar uma atividade ou recurso”, selecione a opção “URL” e preencha os campos: 

Os campos Nome e Url externa são obrigatórios. Você deve preenchê-los com o título do vídeo e o link do Youtube ou do Vimeo, respectivamente.

Importante: Em “Aparência”, selecione a opção incorporar. Essa é a configuração que permite o aluno assistir ao vídeo dentro do Moodle sempre precisar abrir uma janela externa. 

Nos demais AVA’s (Ambientes Virtuais de Aprendizagem):

Tanto o YouTube quanto o Vimeo fornecem o link do vídeo em formato de código HTML. Pode parecer algo muito elaborado, mas o processo para configurar é bem simples. Veja só:

No YouTube: 

Acesse o link do vídeo e procure a opção Compartilhar logo abaixo do vídeo:

Clique em Incorporar e copie todo o código que aparecer conforme abaixo marcado de azul:

Depois basta colar no espaço destinado ao arquivo dentro do ambiente virtual que você utilizar. 

No Vimeo:

Abra o link do vídeo no navegador e procure a opção compartilhar: 

Copie todo o texto da opção Incorporação e cole no espaço destinado no seu ambiente virtual. 

O vídeo é apenas um dos vários recursos que os professores podem utilizar no planejamento das aulas virtuais e interagir com os alunos de maneira dinâmica. Quer saber mais sobre o ambiente virtual de aprendizagem e como a sua instituição de ensino pode utilizar esses recursos?

A AIX Sistemas oferece um serviço completo de hospedagem de Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA Moodle), incluindo instalação, configuração e treinamento. Solicite um contato com nossa equipe comercial.