tendências para 2021

4 tendências que vão ajudar a conduzir a educação em 2021

Marcado pela pandemia da Covid-19, o ano de 2020 foi desafiador nas mais diferentes esferas, inclusive na educação. De uma hora para a outra, as aulas presenciais foram suspensas. Alunos, professores, pais e responsáveis e as próprias instituições de ensino tiveram de se adaptar a uma nova realidade. Mas, passadas as mudanças repentinas e iniciais, o que esperar? O que 2021 reserva para a área?

Fato é que diversas transformações – muitas vezes forçadas – se mostraram úteis e até melhores do que os modelos tradicionais. Um novo mundo de possibilidades passou a ser visto com mais sensibilidade por vários gestores de escolas e faculdades.

Embora diversos recursos já existissem no período pré-pandemia, eles puderam ser melhor entendidos, vividos e até admirados na prática do dia a dia com o isolamento social. É justamente sobre esse cenário que trataremos neste artigo! Saiba o que já é tendência para a educação em 2021 e como explorar cada uma delas da maneira mais adequada possível!

1. Ensino híbrido

A pandemia da Covid-19 fez com que escolas e faculdades do Brasil e do mundo tivessem de suspender rapidamente aulas presenciais. A educação a distância, que antes era uma opção, passou a ser a única forma possível de continuidade dos processos de aprendizado. Foi por meio das telas que o conhecimento passou a ser construído diariamente.

A virada de 2020 para 2021 trouxe consigo muitas incertezas. Mesmo a chegada de uma vacina contra o coronavírus não foi capaz de uma solução imediata para todos os desafios existentes.

Não se sabe ainda quando todas as pessoas estarão devidamente imunizadas e nem como será o processo de volta às aulas. Afinal, as portas continuarão fechadas? Haverá flexibilização?

Nesse cenário, o ensino híbrido tem sido visto como uma das principais apostas para 2021 e até para o pós-pandemia. O conceito compreende a junção de aulas online e presenciais. Assim, é possível explorar o melhor desses dois universos.

Crianças, adolescentes, jovens e adultos podem conviver mais próximos dos colegas e professores, seguindo todos os protocolos de segurança. Ao mesmo tempo, têm à disposição recursos e ferramentas para aprender também em casa, com toda a flexibilidade que a tecnologia oferece.

Esse tipo de educação já tem sido apontado como um “caminho sem volta”, em um aspecto positivo,  mesmo diante de um quadro em que a disseminação de uma doença tão contagiosa já não seja mais real.

Afinal, o ensino híbrido leva para a casa dos estudantes uma série de possibilidades para que eles estejam conectados com os estudos de maneira fácil e prática, além de ser muito eficiente.

2. Tecnologia como forte aliada

Quando se fala em ensino híbrido e a tendência desse tipo de educação tanto para 2021 quanto para o pós-pandemia, uma das primeiras palavras que costumam vir à mente é tecnologia.

Embora, sim, ela seja muito importante como uma aliada de todos os envolvidos no processo, é preciso ter em mente que não basta que a tecnologia exista: é preciso dispor dos melhores recursos e saber como utilizá-los.

Atualmente, são várias as possibilidades para que os resultados sejam, de fato, positivos. Um exemplo disso é o Enterprise Resource Planning (ERP), software que permite reunir todas as informações e os dados da instituição de ensino em um só lugar. Com ele, fica muito mais fácil lidar e organizar as demandas.

Os aplicativos também são outra importante ferramenta nesse cenário. Atualmente, existem boas opções no mercado, como o Extraclasse, que facilita a comunicação entre estudantes e profissionais, permite o envio de avisos, mensagens, lembretes e até de boletins.

3. Inovação em sala de aula

Muito se fala em como a pandemia da Covid-19 acelerou determinados processos. Isso é, sim, uma realidade, não só quando se trata do uso cada vez mais acentuado da tecnologia, mas também no que diz respeito à forma de lidar com ela.

A inovação se transformou não só em algo relevante, mas em uma palavra de ordem. Após experimentar o que tem sido chamado de novo normal, tanto os profissionais quanto os estudantes puderam tirar boas lições de uma nova realidade em que os limites foram testados e superados.

Desse modo, a construção do conteúdo já não será a mesma em 2021 e, sim, uma versão atualizada, aprimorada com os desafios atuais. Os professores tiveram de aprender a inovar para seguir em frente, para chamar a atenção dos alunos, para motivá-los a crescer mesmo em um momento de grandes incertezas. E isso, em muitos e muitos casos, foi feito com maestria!

A nova forma de construir o conhecimento já é uma tendência que tem tudo para formar pessoas cada vez  mais capacitadas, em todos os sentidos. Trazer coisas novas para as salas de aula não só ajuda no processo de assimilação do conhecimento, mas estimula a criatividade, o desejo de mudança e a busca por soluções mais modernas e eficazes.

4. Atividades diversificadas

Nesse cenário em que a inovação é uma forte tendência, as atividades educacionais precisam acompanhá-la. Mais do que nunca, a construção do conhecimento tem exigido e continuará exigindo ações diversificadas, que saiam dos modelos preconcebidos.

Isso engloba a utilização cada vez maior de vídeos e aplicativos, por exemplo. A gamificação também tem sido apontada como algo relevante e muito importante ao longo do tempo. Por meio de elementos típicos de jogos, é possível estimular a participação dos estudantes, a competitividade saudável e a vontade de se aperfeiçoar continuamente.

É preciso, no entanto, que a diversificação seja vista de forma madura, responsável e esteja amplamente amparada por bases sólidas. Não adianta pensar em atividades diferentes, porém pouco eficazes.

É imprescindível que seja feito todo um estudo antes para entender quais são as reais necessidades dos estudantes e como adaptá-las a um processo criativo desde a sua origem.

A educação já não será a mesma em 2021. Determinadas tendências que se intensificaram com os desafios de 2020 têm se mostrado muito fortes e importantes para um processo de ensino mais eficaz e de acordo com as demandas dos tempos atuais. A tecnologia e a inovação, nesse contexto, são aliadas de peso.

Ainda nesse cenário, soluções como o ERP AIX e aplicativos como o ExtraClasse e o +Docente são de grande valia para as instituições de ensino, permitindo avanços significativos.